Lembro-me até hoje daquele dia. Eu acordei às 05h30 da manhã para tomar meu banho, estar pronta para o trabalho e esperar que a Melzinha acordasse às 05h50 que era seu horário habitual. Assistia o Jornal da manhã enquanto preparava a mamadeira dela e arrumava sua malinha para deixá-la com minha mãe. Algo dentro de mim despertou minha aflição, me trouxe à realidade, afinal de contas que mãe não se aflige quando se dá conta que está próxima a data de voltar a trabalhar?

Retornar à antiga rotina de trabalho não é fácil, pois requer se adaptar novamente às mudanças. Afinal de contas, quando temos uma nova vida que depende de nós, as mudanças são imensas, não é mesmo?! Mas o maior desafio foi me afastar da abelhinha depois de a carregar 9 meses na barriga e passar outros 6 meses juntinhos (A IBM é uma empresa sempre preocupada com seus funcionários e optou por implementar no Brasil o programa de extensão da licença maternidade de 6 meses muito antes de ser requerido por lei). Eu tive sorte de ter este benefício na IBM, mas não importa quanto tempo você passou com seu bebê, 4 meses, 6 meses ou mesmo um sabático, se afastar nunca é fácil, mas saiba que é necessário.

Eu amo meu trabalho e para mim esse processo de retorno foi muito importante, pois mudou minhas atividades diárias e, claro, minhas responsabilidades também aumentaram ainda mais. Nós mulheres precisamos ter nossas rotinas e desafios fora de casa, estar presentes no mercado de trabalho e saber que somos capazes de fazer tudo e mais um pouco.

O meu retorno foi até que bem tranquilo, pois consegui focar no trabalho, já que sabia que ela estava em ÓTIMAS mãos (como já citei antes rsrs minha mãe é meu anjo da guarda e me ajuda DEMAIS).

Falar que eu não senti falta, que durante o dia não pensava nela ou que foi muito fácil – CLARO que isso é mentira rsrs. Qualquer mãe fica com o coração na mão em se separar, ficar o dia todo longe e se reencontrar apenas no final do dia. Dói demais, mas tudo é uma questão de adaptação, e somos fortes e sempre conseguimos superar os obstáculos que estão à nossa frente.

Preocupações, depois que você tem um filho, SEMPRE existirão rsrs. A cada fase será uma preocupação diferente. No início se está mamando, depois se está comendo, depois se andou, depois se caiu rsrs e assim vai.

Não posso negar que sou muito grata à IBM, pois me proporcionou uma flexibilidade no trabalho, pude trabalhar alguns horários deslocados, me possibilitando acompanhar a Melissa em seus tratamentos. Pelo menos nessa fase inicial queria estar perto e acompanhar tudo.

Antes mesmo de voltar ao trabalho, iniciamos as introduções alimentares, pois antes ela estava na amamentação exclusiva.

Iniciamos aos 5 meses de idade, primeiramente com os sucos e frutinhas, depois de 15 dias com a papa salgada apenas no almoço e depois de mais 15 dias introduzimos a janta.

Abaixo, explico um pouco da rotina da Melissa, ela sempre dormiu MUITO bem às noites, e acordava bem cedo, entre 05h40 e 06h:

  • 06h – leite materno (depois mamadeira com fórmula quando meu leite secou)
  • 09h – fruta e suco
  • 11h – almoço
  • 13h30 – mamadeira com fórmula
  • 15h – fruta e suco
  • 17h – jantar
  • 19h30 – leite materno (depois mamadeira com fórmula quando meu leite secou)

 

Foi muita emoção ter a Melissa comendo suas primeiras frutinhas (banana e mamão) e a menina batia uma pratada desde cedo kkkk.

 

O retorno ao trabalho

O retorno ao trabalho

Nessas mudanças alimentares, as crianças sentem as mudanças no corpo e podem ter gases e constipação. Uma papinha de fruta que dei para a Melissa que ajudou muito nos períodos de constipação foi a Papinha de Ameixa da Nestlé, e eu as usava principalmente quando saíamos ou viajávamos.

O retorno ao trabalho

A rotina não é fácil, principalmente quando iniciam-se as papas salgadas. Os meus Domingos eram focados para a cozinha, pois fazia as papinhas para a semana toda, deixava congelada e levava para minha mãe a papinha do dia, lembrando que eu não usava muito tempero não, pouquíssimo sal, azeite e cebola.

 

(a papinha da foto era de beterraba, frango e couve)

 

O retorno ao trabalhoO retorno ao trabalho

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(papinha da foto era carne moída, abóbora e chuchu)

O retorno ao trabalhoO retorno ao trabalho

Vou deixar aqui para vocês alguns sites com receitas bem práticas de papinhas salgadas e que me ajudaram muito durante esse período. Mas existem muitos outros ok? rsrs

 

Muitas mudanças, mas muitas mesmo, aconteceriam e com a Melissa não foi diferente. Depois que retornei ao trabalho, em Novembro de 2014, já estava também pesquisando escolinhas há dois meses para que ela iniciasse em Março de 2015, quando completasse 1 aninho, para já ingressar em sua vida social, estudantil e de atividades educativas.

Mas este será um próximo capítulo, em que falarei para vocês minha “jornada” em busca da escola ideal para a Melissa e também passarei alguns momentos que a Mel teve na escola, com novos amigos, professores e eventos.