Bom dia pessoal! Como vocês estão?

Hoje, conforme prometido, vou falar sobre nosso Intensivão de Férias em Belo Horizonte, com a Fonoaudióloga Cinthia Coimbra de Azevedo, uma das criadoras do método Multigestos.

Muitas pessoas me perguntam o que achei e se valeu a pena.

Bem, o que posso dizer, vocês sabem que participei do treinamento que foi dado aqui em Campinas em Dezembro do ano passado.

A partir desse treinamento eu iniciei a inclusão dos gestos para ajudar a Melissa e já estava dando muitos resultados. A terapia da Melissa aqui em Campinas também mudou um pouco depois que a Fonoaudióloga dela, Patricia Mazzante, inseriu o Multigestos em parte das terapias, já que ela também participou do curso.

Então eu pensei: porque não tentar um intensivão em cima de algo que eu vi que poderia dar resultados?

Em Janeiro deste ano iniciamos nossa programação para as Férias de Julho, que seriam de quase 2 semanas (10 dias no total), com a terapia de 40 minutos todos os dias... e aí fomos!

O que tenho a dizer... uma coisa muito simples que a Melissa não falava era o próprio nome... Ela se chamava de “Meme”.

Então, um dos trabalhos feitos foi exatamente este, aprender o próprio nome. Abaixo segue o vídeo dela em seu treinamento no segundo dia de terapia.

Mas quero que vocês entendam qual é a evolução dela... de Meme, virou Melissa e hoje (2 semanas depois das terapias) está assim... já sem o uso dos gestos... Desculpem pelo vídeo rsrs... Era de noite, eu tinha acabado de chegar do trabalho. Minha mãe a pega na escola e fica com ela até eu chegar... e casa de vó sabem como é rsrs... Ela tinha tomado um sorvete rsrs a boca estava toda suja kkkk.

Agora me digam: valeu a pena? CLAROOOOOO!!! Este é um ponto simples, o nome dela, mas claro que as sessões envolveram muitas coisas, como definir como seriam os trabalhos daqui para frente e estou feliz em poder contar com a Fonoaudióloga da Melissa aqui em Campinas, pois está aberta a fazer as mudanças nas terapias para proporcionar uma evolução ainda maior dela.

Tem várias dicas que passarei aqui para vocês, que foram direcionadas para a Melissa, mas vejo que podem auxiliar muitas outras mamães, crianças e famílias.

1-      Precisamos ser mais “exigentes” e não deixar a criança entrar no “modo comodidade” – o que quero dizer aqui, por exemplo, a Melissa é muito esperta e como ela sabe que não consegue falar, ela acha sua maneira de se comunicar, seja por gestos ou qualquer outro jeito... Não podemos deixar que eles se acostumem com isso. Então, neste caso, estou mais em cima, falando: o que você quer Melissa, não entendi.

2-      Antes tinham me falado que não era para ficar tanto em cima, que a criança poderia se frustar etc... Mas o que percebi é que perdi tempo quanto a isto. Outro exemplo: ela fala a palavra para (do verbo parar) mas pronuncia “paia”. Ex: Paia mamãe. Eu deixava, mas a Cinthia insistiu dizendo não sei qual é essa palavra, o que é isso, “paia” não conheço, conheço PARA (e usava os gestos do Multigestos). E adivinhem... em nenhum momento ela se frustou, pelo contrário, fez várias tentativas para conseguir falar direito. Claro que em alguns momentos ela se cansava ou ignorava, mas não desistia.

3-      Dar nome a tudo e insistir para que ela tente falar, principalmente usar o nome real da pessoa e não muito apelidos.

4-      Quando você for dar as dicas das palavras, não pode apenas usar direto o gesto, pois você pode criar uma criança “papagaio”, que falará apenas quando você pedir para repetir. Então o certo é fazer a criança entender a sentença e a lógica do que ela quer falar. Exemplo: ela me aponta para o bebedouro. Então eu falo: O que você quer Melissa? Você quer água? Então pede para a mamãe: “Mamãe eu quero água” e aí sim, coloca os gestos na frase/sentença que foi falada.

5-      Outra dica: o que é difícil para as crianças com Síndrome de Down e Apraxia é quantificar a frase que quer falar. Ex: na frase acima temos 4 palavras. Depois que eu falo para ela a frase, faço o número quatro em minha mão para que ela veja quantas palavras ela terá que falar. E aí vai de dedo em dedo para que ela consiga lembrar as palavras que tem que falar. Quando faço uma frase, normalmente peço para que ela repita umas 3 vezes... porque é na terceira vez que ela consegue falar quase que inteira sem ajuda.

Bem, essas são algumas das dicas, mas lembrem-se que sempre estarei colocando aqui para vocês os trabalhos que farei com a Melissa, assim consigo dividir também os trabalhos e materiais que estamos usando, ok?

Durante o trabalho da Melissa em BH, a Cinthia discutiu muito em como poderíamos trabalhar para que a Melissa pudesse se desenvolver ainda mais rápido. Deu dicas de materiais que poderíamos construir para trabalhar com ela. Já adianto alguns que ela usou e que tirei foto para que eu pudesse também elaborar aqui e trabalhar em paralelo. Então vamos lá!

A foto abaixo é para que a criança comece a identificar e fazer a ligação entre a letra e o gesto, para que consiga fazer a emissão do som:

MULTIGESTOS

As próximas fotos são trabalhos que você pode fazer para a criança aprender a vogal dentro das palavras, conseguir identificar os sons e poder depois trabalhar sem uso dos gestos nas vogais. E depois você vai “dificultando” conforme a criança for se desenvolvendo.

MULTIGESTOS

MULTIGESTOS

A próxima seria para a criança conseguir fazer a relação entre a palavra e os objetos. E neste processo de pareamento, você já exigir que a criança pronuncie a palavra e você faz o uso dos gestos como apoio/dica para a criança conseguir lembrar.

MULTIGESTOS

Outra forma que você pode fazer é usar imagens de palavras, inicialmente dissílaba, corte no meio, e faça com que a criança fale a palavra, como se juntando a imagem ela entende que precisa juntar as sílabas para formar a palavra. Ex: CHUVA... uma parte da imagem é CHU e a outra VA... Aí você pega e fala: “Olha o que temos aqui a CHUVA". Pega a imagem, mostra, separa e pede para falar CHUUUUU... VAAAAA.... e aí junta a imagem.

MULTIGESTOS

Outra atividade que você pode fazer, quando estiver mais adaptado ao método, é criar as frases. O ideal é que sejam frases que fazem parte do dia a dia da criança e que sejam frases usuais, e não sem sentido.

MULTIGESTOS

Abaixo coloco uma foto de 2 aplicativos que baixei para a Melissa usar, achei bem legal, são aplicativos que mostram atividades do dia a dia das pessoas dentro da casa, como lavar a mão, escovar os dentes, tirar a roupa, lavar a roupa, dormir etc... Consegui já trabalhar algumas coisas com ela, usando o celular que hoje em dia está muito forte na vida das crianças.

MULTIGESTOS

Por último coloco 2 vídeos da Cinthia trabalhando com a Melissa, na leitura de frases... Trabalho árduo e que precisa ser contínuo, mas que fiquei muito feliz em poder ver resultado em tão pouco tempo.

Além disso, na semana que vem vou postar uma outra matéria sobre o Multigestos, que foi um vídeo que fiz para familiares, mas que também já pensei em vocês aqui do Blog. Vou mostrar também um material que fiz para eles.

Bem pessoal, por hoje é só! Espero realmente que vocês tenham gostado e que esta matéria possa ser útil para muitas famílias e crianças.

Estou sempre à disposição de todos para dúvidas e trocar idéias...

Um grande Abraço e até semana que vem!