Olá Mamães, Papais e familiares! Como vocês sabem tenho buscado informações, estudado, participado de palestras e cursos para aperfeiçoar meu conhecimento e desenvolvimento junto à Melissa, podendo trazer para vocês também todas as informações que venho aprendendo no decorrer de minha caminhada.

Gostaria de mostrar a vocês algo que conheci como alternativa para a comunicação de nossos filhos, caso não tenham a fala totalmente desenvolvida e para que eles não deixem de se comunicar com os demais.

Trago aqui uma grande profissional Patrícia Mariana C. Mazzante Iansen, para falar e nos explicar melhor sobre a Comunicação Suplementar Alternativa (CSA).

A Patrícia é fonoaudióloga, formada pela PUC-Campinas e especializada em Linguagem pela FCMSCSP. Tem formação no Conceito Neuroevolutivo Bobath, com aprimoramento em Disfagia, além de sua formação em Comunicação Suplementar e/ou Alternativa (CSA), Análise Aplicada do Comportamento (ABA) e Currículo Funcional Natural (CFN). Trabalhou na APAE Campinas e realiza atendimento clínico à crianças com deficiência intelectual, múltiplas deficiências, autismo e distúrbios de aprendizagem. Realiza Assessoria Escolar (Inclusão) para pacientes e é uma das idealizadoras do Espaço Saúde Vinhedo e da Equipe Arco-Íris.

Abaixo seguem os comentários da Patricia a respeito da CSA: 

 

A Comunicação Suplementar e/ou Alternativa (CSA) é uma possibilidade de se comunicar utilizando outros recursos como figuras, fotos, objetos, tablets e etc. Beneficia crianças e adultos que apresentam prejuízos ou incapacidades de compreensão e/ou expressão e pode ser utilizada como uma alternativa para quem não se comunica verbalmente ou de forma suplementar para pessoas que apresentam fala ininteligível ou pouco funcional.

As pessoas que apresentam dificuldade em se comunicar verbalmente, muitas vezes são “traduzidas” pelas pessoas a sua volta e não conseguem manifestar suas ideias, desejos e emoções. A CSA faz com essas pessoas possam interagir, se expressar e participar mais ativamente da sociedade.

Este recurso deve ser utilizado em todos os ambientes e com vários objetivos como: para dialogar, auxiliar no ensino de regras, na sequencialização de rotina e no aprendizado de atividades de vida diária. Pode ser iniciada desde a estimulação precoce com crianças pequenas, pois é um estímulo para o desenvolvimento de fala e linguagem e pode auxiliar também na aprendizagem dos conteúdos acadêmicos.

O fonoaudiólogo é o profissional que, junto à família e o paciente, elabora esse material, mas outros profissionais podem ajudar na elaboração e na adaptação de acordo com as dificuldades físicas e sensoriais e do contexto em que será aplicado, como no caso do ambiente escolar.

Muitos mitos permeiam a CSA fazendo com que os familiares e até mesmo profissionais fiquem inseguros em utilizá-la como, por exemplo, que pessoas que utilizam a CSA não desenvolverão a fala, mas cada vez mais pesquisas e  práticas mostram a eficácia desta forma de comunicação no desenvolvimento e na recuperação da fala e linguagem e também nos aspectos emocionais de seus usuários.

Pessoas que não se expressam verbalmente ou que apresentam alguma dificuldade neste tipo de comunicação, muitas vezes são mal interpretadas e julgadas como tendo uma compreensão inferior, ou com atraso na aquisição de habilidades, quando, na verdade, o que ocorre é que não conseguem demonstrar o conteúdo aprendido ou há dificuldade de compreender a orientação dada verbalmente. A Comunicação Suplementar e/ou Alternativa derruba essas barreiras, melhorando o aprendizado, a autoestima e a qualidade de vida de seus usuários."

 

Abaixo seguem algumas ilustrações que podem ser utilizadas na CSA:

Comunicação Suplementar Alternativa Comunicação Suplementar Alternativa Comunicação Suplementar Alternativa

 

Quero muito agradecer a disponibilidade da Patricia em dividir seus conhecimentos e nos orientar sobre este assunto, que achei muito interessante e uma alternativa para nossos filhos, caso venham a precisar.

Ressalto a vocês que o nosso blog está aberto a perguntas e dúvidas que tiverem em qualquer momento da leitura do artigo e até mesmo depois, no dia a dia de suas crianças.

Estamos trabalhando juntos para que os nossos filhos tenham as devidas condições de desenvolvimento e as informações possam alcançar a todos, independente de sua localidade.