Ai ai... turbilhão de sentimentos... Chegada de um novo membro na família, alegria que transborda, mas ao mesmo tempo a insegurança por não saber como serão as reações da minha abelhinha com seu irmãozinho...

Bem, no dia 24 de Setembro de 2017, eu já estava de 41 semanas e as contrações começaram a ficar cada vez mais fortes depois das 18h... Durante a madrugada fui controlando e percebi que estava diminuindo o intervalo de tempo entre uma contração e outra, ou seja, o Eric estava a caminho!

A partir das 3h da manhã do dia 25 de Setembro elas aumentaram e estavam se intensificando... A doula que estava me acompanhando ficou comigo o tempo inteiro e me dando alguns exercícios que pudessem aliviar um pouco essas dores...

Ficamos em casa até que a dilatação chegasse a 7 para irmos ao hospital. Tudo estava sendo monitorado para que o bebê estivesse bem.

A Melzinha não participou deste momento, afinal de contas era uma segunda-feira e ela tinha ido à escola.

Bem, quando foi 11h fomos ao hospital, que demorou cerca de 1h30 para que pudesse me internar e eu subir ao quarto.

Ficamos algumas horas para que eu conseguisse a dilatação total e descer para o centro cirúrgico para o nascimento do Eric. Meu médico já estava me acompanhando desde a chegada ao Hospital. Foram horas de dores, forças, exercícios, banhos para que ele pudesse chegar... Infelizmente tivemos algumas complicações e a cesárea foi necessária.

Às 18h15 ele nasceu sadio, com 50.5cm e pesando 3.860kg.

Chegou o grande momento

Estava ali com as dores e essa emoção de ter meu bebê nos braços, mas ao mesmo tempo pensando na minha pequena...

No dia seguinte pedi que minha mãe a trouxesse logo cedo para conhecer seu irmãozinho e eu também poder matar minha saudade...

 

 

Outra coisa que fizemos, que achei uma ótima ideia, foi o Eric "entregar" um presente para a irmã para dar as boas vindas... Claro que ela estava ainda muito ressabiada, com dúvidas, não entendendo muito bem o que estava acontecendo... Mas já era algo esperado... e por isso eu precisava estar ali com ela para mostrar que nosso amor não tinha mudado e sim aumentado.

 

Mas claro, as coisas se ajeitam... Ela já estava aceitando e até deu seu primeiro beijinho... rs

Chegou o grande momento 

E com os dias ela foi mudando, cada vez mais... Claro... tivemos dias em que ela batia nele pois estava com ciúmes e não queria perder o colo de ninguém, outros estava derramando amores por ele, abraçando e beijando...

Devagarzinho fomos nos ajeitando e a família agora está mais que completa!!!

Chegou o grande momento