Todos nós sabemos como é importante escovarmos os dentes e também o quanto é difícil fazê-lo nos bebês e nas crianças.

A escovação é importante para prevenir problemas mais sérios no futuro, tais como cáries, gengivites e até mesmo obturações precoces.

Sabemos como é complicado escovar os dentes dos bebês e de crianças, pois ainda não entendem o motivo pelo qual necessitam fazer essa atividade diariamente e pelo menos 3 vezes ao dia. Mas imaginem vocês terem que passar momentos em que suas crianças chorem de dor por ter que realizar uma obturação?

Existe a possibilidade de fazer uma anestesia geral, existem dentistas especialistas nesse tipo de ação que tratam pessoas com outras síndromes limitantes, idosos, pessoas que tem paralisia, etc. O maior problema é o risco de se tomar uma anestesia geral. O risco é  de morte. Simples assim. Não justifica aplicar anestesia geral em uma criança com síndrome de Down, pelo simples fato de ter que fazer um tratamento dentário.

Para que não existam esses riscos, pode-se fazer a anestesia local, mas quando possível, porém a criança terá forças para se mexer demais na cadeira.

A Melissa tem seus momentos rsrs, tem hora que deixa escovar, abrindo muito bem a boquinha, e outras vezes em que precisamos segurá-la muito bem para escovar seus dentinhos... Nesses momentos até prefiro que dê uma choradinha porque aí abre bem a boca e consigo escovar rsrs.

É fácil? NÃO, mas prefiro muito mais passar por isto agora do que por um outro procedimento mais “agressivo”.

Trouxe neste artigo algumas palavras de uma profissional que admiro muito, me ajuda e me orienta quanto à saúde bucal da Mel, Dra. Regina Cecília Setti, mais conhecida como Sissa. Vou dividir com vocês algumas orientações que esta profissional me passou:

“A escovação dos dentes de leite e até dos primeiros dentes permanentes das crianças é de responsabilidade dos pais e/ou cuidadores. A escovação deve iniciar quando o primeiro dentinho irromper na cavidade oral.

No início,  podemos usar escovas infantis ou uma gaze, ou mesmo a ponta de uma fralda limpa embebida em água filtrada ou fervida. Não há necessidade de cremes dentais nessa fase (um ou dois dentinhos).

A importância da escovação

Conforme os dentes aumentam na boca, precisamos nos preocupar com o uso correto dos cremes dentais.

A prescrição mais antiga pedia para os cuidadores não usarem creme dental contendo flúor até as crianças terem a capacidade de cuspir e não engolir, o que ocorre por volta dos três anos.

Hoje a orientação da Sociedade Internacional de Odontopediatria é que se coloque desde os primeiros dentes a quantidade equivalente ao tamanho de um grão de arroz cru de creme dental com 1000 ppm de flúor (Ppm= parte por milhão).

A escovação deve ser feita uma vez por dia no primeiro ano vida. Duas vezes por dia no segundo e três vezes por dia no terceiro ano, desde que a criança não tenha uma alimentação muito descontrolada.

A alimentação deve, aos poucos, ter horário e ritmo. Se a criança se alimenta várias vezes ao dia, a frequência de escovação também deve aumentar.

O uso do creme dental deve ser moderado a vida toda das pessoas.

Quando na criança inicia a troca dos dentes, podemos aumentar a concentração de flúor. Devemos nos acostumar a ler rótulos dos cremes dentais.

O que é importante se atentar nesses rótulos e o que deve conter:

  • Fluoreto de sódio - de 500 a 1500 PPM de flúor - Previne a cárie e fortalece o esmalte dentário.
  • Xiltitol - muito bom que tenha. Interfere na formação de placa bacteriana (age na reação química, inibindo a sua formação)
  • Cálcio - sob qualquer formato - ideal quando se tem flúor, para que haja na boca a formação de fluoreto de cálcio. Essencial para prevenção da desmineralização do esmalte dentário

As crianças com síndrome de Down, mesmo crescidas e adultas, devem ter supervisão e até mesmo ajuda de seus cuidadores.”

 

Aqui seguem algumas fotos de escovas e cremes dentais que uso na Melissa, isso como dica, não que todos devam seguir.

Primeiramente, a escova de dente é macia e com a “cabeça” pequena, para estar compatível com o tamanho da boca. O ideal seria ter cerdas retas, para poder limpar melhor. Também uso uma que tem a opção de ter o “bloqueador”, caso a Melissa resolva usar a escovinha por conta, não corre o risco de colocá-la inteira na garganta:

A importância da escovaçãoA importância da escovação

A importância da escovação

Não me importa muito a marca, o que tento olhar são as cerdas e se tem boa qualidade junto ao INMETRO.

Agora a pasta de dente, eu preferi não ter o flúor, já que a Melissa não cospe, ela engole, então prefiro não fazer o uso do Flúor. Vou esperar ela completar 3 anos pelo menos.

A importância da escovação

Seguem algumas fotinhos da Mel escovando seu dentinho sozinha (claro que depois a gente complementa rsrs, afinal ela não faz todos os movimentos e a limpeza adequada, mas é uma maneira dela já entender o processo... rs).

A importância da escovação

A importância da escovação

A importância da escovação

Espero que estas orientações possam ajudar as famílias no quesito escovação, que realmente vejo ser uma das preocupações das mamães.

Estaremos sempre à disposição e abertos à perguntas, podem colocar aqui no post mesmo as perguntas, que todas serão respondidas!!!

Abraços a todos e até nosso próximo tópico.